filmes

  • um estranho no ninho

Total de visualizações de página

Seguidores

sábado, 4 de janeiro de 2014


Sei que tenho andado torto
E por ser assim um ser enviesado
Não há no mundo régua que trace o meu andar
Se por pouco me pareço
Por tanta culpa que carrego
Não posso ter a meu lado 
Quem me queira carregar...
Não aprendi ser amparado
Só sei amar sem ser amado
E corpo e alma já tão cansados
De quando em quando tentam; inutilmente se levantar
E a cada ano que passa
Sinto-me ainda com mais medo
Por me ver já tão perto de mim...
Só de mim...

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

me apaixonei, meio sem jeito, meio com medo
tudo em você que me desperta
teu jeito, teu sorriso, teu cheiro
e no coração tudo que me encanta e confunde
aquele riso e jeito
e eu meio sem jeito
um tanto torto, um tanto tosco
por nunca saber terminar
tampouco começar
e as lagrimas caem e eu nem sei por que caem...

apenas rolam dos meus; vexados e cansados olhos
quiçá por saberem o quão verdadeiros poderíamos ser
adultos em culpa, crianças sem culpa
e o olhar que revela e diz; te quero
nem toda uma vida pra viver o que vivemos
nem todos os léxicos pra expressarem o que sinto...
Atrás deste sorriso o que ninguém pode ver
Meu coma branco a espera do milagre
Uma vida inteira vivendo em erros, na esperança de um dia acertar
E aquela que parecia minha, depois que me teve em suas mãos
Alocou-me noutro lugar...
Não são somente as lágrimas, mas sim o que elas carregam o que tiram de mim
O que ao rolar me fazem lembrar, incessantemente...
Na busca por perfeição(encontrei minha fração de anjo decaído)
E agora carrego este riso (agora) de desespero...
Tudo o que quero é amar
Tudo o que me fere é o amor...

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Queria saber de mim, saber onde me perdi
Saber como me encontrar, saber onde esta meu coração
Saber por quem são as lágrimas que molham meu rosto
Saber o quanto desta culpa é minha
Saber tomar o rumo da minha vida
Saber me dar alegria
Saber o porquê machuquei você, mesmo não querendo machucar...
Saber o porquê meu pai não esta aqui
Saber o porquê fui coroado de infelicidade
Estando sozinho mesmo com você ficando ao meu lado...
Queria saber o porquê me é já impossível, demonstrar meu amor
Queria saber o porquê me é já impossível me livrar dessa dor...
Queria saber o porquê preciso me fazer entender

Quando ninguém me explica o que quero saber...

sábado, 28 de setembro de 2013

Um certo eu lírico...
Incompreendido, incomensurável, incompreensível
No peito um coração quebrado, insensivelmente sensível
Cercado por convenções e protocolos... Dos quais não fizera parte na ata...
Cerceado, ser e espírito... Preso às leis de Deus e do homem...
Tanta reticência em não saber corretamente o errado
Em constante metamorfose, de casulo em casulo, mas nunca em larva
Esconder-se é viver protegido, ante tanta ignorância...
Ideais utópicos em meio a uma realidade distorcida embrenhada em ingratidão...
Estar-se só é um alivio, quando não se é depreendido realmente
Falta aos outros a verossimilhança de seu universo torto, tosco, turvo e torpe...
 Semelha-se a um gago, que nunca se faz entender...
Semelha-se a um figurante, que nunca se faz perceber...
Semelha-se a um vazio, que nunca se faz preencher...
Semelha-se a um dilema, que nunca se faz resolver...
Semelha-se a si mesmo, que nunca se faz entender...





quinta-feira, 26 de setembro de 2013

dilema... maledito... mal-edito, mal editado
uma conversa sem fim
do sofá à cama, passando pelo esquecimento
e o contentamento ...
o ser, diferente. sozinho. assim nasce, por que assim não morre?
explicar o inexplicável... e ainda assim sem explicação...
somos um pouco de nós mesmos,
manias, mentiras,
somos um pouco de nós mesmos,
delírios,desejos,
somos um pouco de nós mesmos,
egoístas,escondidos
somos um pouco de nós mesmos,
a saber o que se pensa saber...

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O amor ,e o que é o amor?
Talvez seja aquele tremor nas pernas e a palpitação exagerada do coração...
Pode ser também aquela hora em que a saudade escancara o peito num vazio cheio por você não estar aqui...
É também aquele momento em que se escuta uma musica e logo vem a lembrança sua...
Como quando se vê qualquer coisa e se pensa meu amor ia gostar disso...
É pensar não apenas em si e sim enxergar tudo como se a necessidade de compartilhar fosse maior que nossa própria vontade...
O amor é isso, algo que sinto por você e por mais que eu tente não consiga explicar!!!!